Você já pensou em conversar com o seu medo?

Você já pensou em conversar com o seu medo? É libertador conseguir ser franca consigo mesma, poder viver seus sonhos e fazendo o que ama. Mas, o que verdadeiramente impede você de alcançar o que sonha? Pode haver coisas reais que estejam impedindo, contudo, para tudo há uma solução – caso contrário seria apenas ilusão. Sendo assim, se há possibilidades de fazer seus objetivos reais, o que verdadeiramente está impedindo você de entrar em ação?

Há uma coisa comum entre nós, que nos paralisa, que nos faz sentir dúvidas, angústia e ter aquela sensação que nada de bom acontece na nossa vida. Por mais que tudo ao nosso redor parece estar bom, não é o suficiente para sentir o preenchimento interno para poder sentir aquela paz de espírito, de que esteja fazendo algo em que se sinta útil. Então, o que é que existe entre onde estamos e aonde queremos chegar? A dúvida de não saber o que fazer é só uma manifestação dele, do MEDO.

O medo é uma criação da mente. Ele tem o seu lado bom sim, porque nos ajuda a viver em estado de atenção. Ele (estado de atenção) é um dos princípios para vivermos o momento presente de forma consciente. O que proporciona o cuidado em avaliar as ações em relação a situação, ambiente e nossos sonhos. Porque, se fizéssemos tudo por impulso, não precisaria existir a racionalidade. Esse é o lado bom do medo.

Por outro lado, o medo é um autossabotador. Onde permitimos que ele guie nossa vida, tomando as decisões mais importantes de nossas vidas. Porque, até mesmo não fazer nada é uma decisão. O medo gerado por nós é uma defesa gerada por algum registro do passado em nossa mente. Só que essa defesa é falsa, pois as situações são outras e hoje você tem seus sonhos para viver, mas ainda assim deixa ser dominada pelo medo.

Outro ponto do medo entrar em ação na nossa vida é que a maioria de nós mulheres, queremos ter o controle de tudo ou quase tudo. Se você se identifica com isso, deve sentir o que é ter algo fora daquilo que tinha planejado, é quase que o fim. O dia parece não funcionar para mais nada. Só que a vida não é assim, esse controle é uma ilusão. Nós não temos que querer ter o controle, pois se ficar querendo ter ele sempre consigo, é um dos impedidores de você brilhar e ter sucesso.

Essa questão do controle, é porque queremos que as coisas sejam do nosso jeito, não estamos abertas para sermos surpreendidas pela vida. Osho diz que a vida é um grande mistério para ser vivido e não um problema a ser solucionado. Ou seja, precisamos aprender a confiar e entregar nossa vida – o que não quer dizer que temos que deixar de sonhar e planejar, e sim, estar aberto para as coisas acontecerem do melhor jeito. Porque quando planejamos, conseguimos imaginar só o que já conhecemos, contudo, o Universo/Deus tem algo muito maior para nós. E essa mania de controle nos impede de viver.

Sendo assim, o medo é não querer viver o desconhecido. Rumi descreve o medo como sendo a não aceitação da incerteza. Então como equilibrar o medo dentro de nós? É ter um bate-papo frequente ele. Sempre que você quiser fazer algo é não faz, é um sinal que o medo está entrando em ação, é nesse momento que você virá para ele e diz quem é que toma as decisões na sua vida. Pede para ele ficar como um copiloto para ajudar a ter o estado de atenção, mas que daqui em diante você vai fazer tudo o que sentir de coração.

Coloque-se como a personagem principal da sua própria vida. Quando você se conhece bem, sabe dos seus sonhos, mas ainda não está vivendo ele por conta dos medos – seja o medo de dar errado, do que as pessoas vão falar e tudo o mais, quem sabe não seja a hora de puxar ele para uma conversa e vocês terem um acordo de quem toma as rédeas da sua vida é você mesma.

Deixe de ter dúvidas e angústias por conta do medo de entrar em ação. Seja você a comandante da sua própria vida!

Um beijo e até a próxima ❥

 

“Inspirando homens e mulheres a fazerem o que amam todos os dias.” Quer saber como o coaching pode lhe ajudar? Me envie um e-mail juliananunes@dreamcoaching.com.br

Leave Your Comment