Depois do Medo

Medo… oh coisa que incomoda a gente quase que diariamente, não é mesmo? Conviver com o medo é algo quase que rotineiro. Principalmente se estamos vivendo em uma realidade que não mais nos sentimos felizes, não mais nos encaixamos e sem identificação. Era assim que estava me sentindo quando decidi não mais ser guiada pelo medo e decidi olhar de frente para ele.

Foi fácil, não, não foi. É algo contínuo, requer treino e disposição, além de confiar no que vem depois mesmo sem saber o que vem depois – ou seja, é se desprender do resultado, daquilo que nossa mente projeta como algo segura.

Escolhi enfrentar meus medos para redescobrir uma nova Juliana, para saber o que de fato me faz feliz, o que é a minha LIBERDADE – já que é isso o que todas nós queremos. Você sabe qual é a sua liberdade?

O engraçado é que tenho escutado, principalmente de homens, que sou corajosa!! Isso me surpreendeu. Pois sempre me senti alguém que não ousou a fazer aquilo que tinha vontade de fazer. Foi quando percebi mais uma vez que era autoexigente comigo mesma – aquela busca da perfeição!

E então, essa busca pela perfeição, querendo ou não me impulsionou a ir além, a dar passos fora da zona de conforto e principalmente, CONFIAR e ACREDITAR que tudo o que virá acontecer é um processo pertencente a evolução.

O que descobri depois que enfrentei meus medos não é uma resposta final, acredito que medos são naturais e ‘personagens’ importantes para nosso desenvolvimento, evolução e despertar. O pulo do gato é o que fazemos, ou melhor, como lidamos com esse medo.

A partir do momento que enfrentei ele, ou seja, olhei de frente, respirando fundo e dando passos tranquilos, percebendo cada instante ,foi quando SENTI que o medo é algo legal. É algo que quer nos mostrar o quão fortes nós somos, o quão merecedoras e capazes de ser felizes, prosperas e livres

O medo faz parecer que algumas coisas sejam impossíveis, contudo, entrar em ação – que é dar um passo em direção àquilo que nos desafio percebemos que nada é impossível até que seja feito.

Portanto, comece por você para viver um estilo de vida que quer viver, principalmente se você quer viver fazer o que ama!.

Como? Pelo Autoconhecimento!

“Inspirando homens e mulheres a fazerem o que amam todos os dias.” Quer saber como o coaching pode lhe ajudar? Me envie um e-mail juliananunes@dreamcoaching.com.br

Leave Your Comment